GuidePedia


Nomes estrangeiros que ajudaram a construir uma Nação. Talentosos, raçudos, clássicos. Todas são descrições boas para os jogadores que vieram de muito longe para dar alegrias à Maior Torcida do Mundo.

Aqui, lembramos 8 gringos que fizeram a história do Flamengo mais feliz.

8. O Meia que virou Volante

No fim da década de 30, o Flamengo contratou um meio-campista argentino de pegada e muita classe, chamado Carlos Martin Volante.

Seu estilo de jogo inspirou a posição que, tempos depois, levaria seu sobrenome - e é usada ainda hoje.

Volante fez mais de 160 jogos pelo Mengão, conquistando três campeonatos

7. O goleador paraguaio

No início dos anos 50, o Flamengo contratou um goleador paraguaio que jogava no Boca Juniors e não se arrependeu: Benítez marcou mais de 70 gols em 5 temporadas pelo clube carioca e sustenta, ainda hoje, um lugarzinho no top-3 de maiores goleadores estrangeiros da história do clube.

De quebra, fez parte de uma geração muito vencedora, que levou o segundo tricarioca da história do clube.

6. Um ídolo no gol

Sinforiano Garcia, goleiro paraguaio, fez escola no Flamengo: foi um dos primeiros "goleiros ídolos" da história do clube, pelo qual jogou por quase 10 anos.

Fez parte do timaço que ganhou o segundo tricarioca e é, ainda hoje, o segundo gringo que mais vezes defendeu o Manto Sagrado na história (mais de 250 aparições).

5. Aposentado e febril, ele nos deu o título

Agustín Valido - O Flamengo foi o clube que ele defendeu por mais tempo em sua vida. Ao todo, foram mais de 7 anos jogando pelo clube.

Mas sua história mais famosa aconteceu quando ele já havia abandonado os gramados: em 44, o então técnico Flavio Costa o chamou para integrar o time que disputaria o título carioca. Relutante, aceitou e fez história: entrou com febre diante do Vasco para marcar o gol do título.

4. Símbolo de raça

O zagueiro Reyes fez parte de um período conturbado e pouco vitorioso da história rubro-negra. O fim dos anos 60 e início dos 70 foi época em que Botafogo e Fluminense eram as principais potências do futebol carioca.

Cabia a Reyes o papel de grande jogador daqueles anos. Foi tricampeão da Taça Guanabara, jogando quase 200 vezes pelo clube. Era um símbolo de raça da equipe.

3. Modesto no nome, não nos números...

Outro paraguaio que fez história no clube foi Modesto Bria. Meio-campista clássico,jogou quase 400 partidas pelo Flamengo e ainda hoje é o gringo que mais vezes atuou pelo clube.

Ganhou diversos títulos pelo clube - entre eles, 3 cariocas - e ainda encontrou tempo para ser treinador do clube, anos mais tarde.

2. Primeiro grande parceiro do Galinho

Definido como um típico atacante argentino "brigão, raçudo, goleador e de ótima técnica", Doval é o gringo que mais vezes marcou com o Manto.

Em 4 temporadas, foram quase 100 gols e uma parceria de muito sucesso com um garoto chamado Zico que estava sendo promovido por aqueles anos.

Foi bicampeão carioca pelo clube e só não foi mais ídolo porque trocou o Flamengo pelo Fluminense.

1. O sérvio mais amado do Brasil

Ele defendeu Vasco e Fluminense, ambos com relativo sucesso. Jogou no Vitória, primeiro clube no Brasil, pelo qual tem muito carinho.

Mas nem ouse dizer que o Flamengo não é o clube pelo qual ele tem mais identificação. No Mais Querido, fez um dos gols mais famosos da história do futebol carioca, em 2001 e virou ídolo. Venceu ainda a Copa dos campeões no mesmo ano, fazendo gol bem parecido com o da final diante do Vasco.

Só que a consagração definitiva veio anos depois, quando ninguém acreditava que Pet poderia fazer algo de relevante no futebol. Envelhecido e sem espaço em outros clubes, Pet voltou ao Flamengo apenas para receber e, eventualmente, entrar em campo. Acabou virando símbolo da virada que deu ao clube o Hexa campeonato, com gols, assistências e a liderança que o time tanto precisava dentro de campo.

Fonte:ftbpro




 
Top